Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

ALIMENTAÇÃO CONTRA O CANCRO


Extracto do artigo com mesmo título, de Pedro Graça, na Revista Visão

... Felizmente, 1 em cada 3 cancros, pode ser prevenido através de comportamentos simples de adoptar.

-cessação do consumo de tabaco,
-redução do consumo de álcool,
-adoção de uma alimentação saudável e
-prática regular de exercício físico.

A eficácia destas medidas será tanto maior quanto mais precocemente se inicie, preferencialmente logo na infância.

Do ponto de vista alimentar, 10 medidas são consensuais para se reduzir o risco de ter cancro:

- Optar por cereais integrais sempre que possível (arroz, flocos de aveia ao pequeno almoço, pão de mistura ou integral…);

- Integrar diariamente leguminosas na sopa ou no prato (feijão, grão, lentilhas, ervilhas, favas…); - Consumir diariamente 400g ou mais de hortícolas e frutas variadas;

- Limitar o consumo de alimentos ricos em calorias (com teores elevados de açúcar e gordura) – Por exemplo produtos de pastelaria como croissants ou barras de chocolate.

- Evitar bebidas açucaradas de qualquer tipo, por exemplo, refrigerantes ou néctares de fruta muito doces.

- Reduzir o consumo de carne processada (enchidos, carne de fumeiro, chouriços, salsichas, carne enlatada…) para momentos ocasionais ao longo do mês, e reduzir o consumo de carnes vermelhas (vaca, porco, cabrito…) para valores até 500g por semana;

- Evitar alimentos ricos em sal. Por exemplo, recusando pratos com muito sal no restaurante como sopas. Ou aperitivos como pipocas salgadas no cinema.

- Se consumir álcool, limitar o seu consumo. De um modo geral, não consumir bebidas alcoólicas é benéfico para a prevenção do cancro.

- Evitar processos culinários que aumentam a presença de substâncias indutoras de cancro, como a fritura excessiva ou a carne de churrasco muito queimada e escurecida.

- Manter o peso adequado, pois existe uma relação clara entre o excesso de peso e certos tipos de cancro. Limite o tempo que passa sentado...

ALIMENTOS E BEBIDAS A EVITAR


50 alimentos e bebidas a evitar
Transcrição de texto de VÂNIA MARINHO

Pela sua forma e bem-estar, mas especialmente pela sua saúde, evite ao máximo os alimentos presentes na galeria abaixo.

Há 50 alimentos e bebidas dos quais deve fugir, que deve começar já a tentar eliminar da sua dieta. São, por ordem alfabética:

Açúcar, Adoçante de milho, Adoçantes, Águas com sabor, Álcool, Arroz, Bacon branco, Barras de cereais, Batatas fritas de cadeias de restaurantes de fast food, Batatas que não sejam orgânicas, Batidos de fruta consumidos em cafés ou restaurante, Bebidas com sabor artificial de fruta, Bebidas energéticas, Bolachas, Bolachas de arroz, Carne vermelha, Carnes processadas, Cereais de pequeno-almoço açucarados, Chá gelado ou café gelado industrializados, Chantilly, Chocolates, Churrasco, Congelados, Donuts, Geleias industrializadas, Glutamato monossódico, Gomas, Ketchup, Leite de vaca, Linguiça, Massa de bolo pronta, Molho de ostra e molho de soja, Muffins e cupcakes, Noodles ou sopas instantâneas, Óleos hidrogenados, Pão branco, Pasatas de chocolate, Pickles, Pipocas de micro-ondas, Pizza congelada, Presunto, Queijos maturados, Refrigerantes, Salmão de cativeiro, Salsicha, Snacks salgados como batatas fritas empacotadas, Sopa de pacote, Sulfitos, Sumos de fruta engarrafados, Tomate enlatado.

Sabe, certamente, que a alimentação pode ter um grande impacto na sua saúde.

Tem a oportunidade de fazer dela a sua maior aliada, apostando em alimentos naturais e saudáveis ou cair na tentação e nos enredos da comida industrializada, que só o prejudica.

Se quer viver mais e com saúde, há alimentos que deve evitar, pelo excesso de sal, açúcar, gorduras saturadas ou substâncias tóxicas.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

FRUTA E VEGETAIS, CHAVE DE VIDA LONGA



Fruta e vegetais: comer 10 porções por dia é chave para vida mais longa http://www.dn.pt/sociedade/interior/fruta-e-vegetais-coma-10-porcoes-por-dia-e-viva-mais-5685410.html Transcrição: 23 DE FEVEREIRO DE 201709:28. DN

Comer grandes quantidades de fruta e legumes aumenta a longevidade, conclui um estudo do Imperial College London, que também identificou as espécies que reduzem o risco de cancro e de doença cardíaca.

É daquelas pessoas que se contenta com uma peça de fruta por dia ou com uma pequena porção de legumes a acompanhar um grande bife? Então está em alerta vermelho e tem de mudar os hábitos. Segundo um estudo do Imperial College London, a melhor forma de ter uma vida longa é comer, no mínimo, 10 porções de fruta e vegetais por dia. Criar esta rotina alimentar poderia ajudar a contribuir para evitar 7.8 milhões de mortes prematuras por ano, refere o site da BBC, citando o estudo.

A equipa de investigadores também identificou as espécies de fruta e vegetais que reduzem o risco de cancro e doença cardíaca. A recolha de dados foi feita em 95 estudos separados envolvendo os hábitos alimentares de dois milhões de pessoas.

Os riscos de cancro reduzem se comer vegetais verdes, como espinafres; pimentos amarelos ou couve-flor. Já a redução de riscos de doença cardíaca e enfartes está associada ao consumo de maçãs, peras, laranjas e limões, alfaces, couve-flor ou bróculos.

Os resultados, publicados no Jornal Internacional de Epidemiologia, também avaliaram o risco de morrer antes do tempo consoante o consumo de "verdes" que se faz. Assim: 200 gramas de fruta ou vegetais reduzem o risco cardiovascular em 13%, enquanto 800 gramas o reduzem em 28%; 200 gramas baixam o risco de cancro em 4% enquanto 800 gramas provocam uma reduCHAVE DE VIDA LONGAção do risco de 13%; 200 gramas de fruta e legumes reduzem o risco de morte prematura em 15% enquanto que com 800 gramas de consumo o risco baixa 31%.

ALHO COM LIMÃO, UM MILAGRE PARA A SAÚDE



Alho com limão, um milagre para a nossa saúde! Não gastes mais dinheiro em medicamentos!
Transcrição

Quando atingimos uma certa idade, a nossa saúde começa a ficar cada vez mais debilitada, e é normal começarmos a sofrer de problemas de saúde, como problemas cardiovasculares, e é recomendado seguir sempre tratamento médico para tratar esse tipo de patologia.

Por isso neste artigo vamos demonstrar-te como o alho e limão podem ajudar-te muito a teres uma saúde de ferro, pois são dois alimentos medicinais usados para muitas doenças graças a suas incríveis propriedades.

Benefícios

Se seguirmos este tratamento tal como o indicamos neste artigo poderemos obter os seguintes benefícios para a saúde:

• 1.Elimina os depósitos de gorduras acumulados no corpo.
• 2.Ajuda a diminuir o colesterol ruim (LDL) e aumenta o colesterol bom (HDL).
• 3.Diminui os triglicéridos no sangue.
• 4.Ajuda a prevenir a formação de trombos.
• 5.Diminui a pressão arterial.
• 6.Melhora o funcionamento do fígado e potencia sua função depurativa.
• 7.Melhora o funcionamento dos rins, portanto ajuda a combater a retenção de líquidos.
• 8.Melhora os problemas de circulação.
• 9.Melhora o sistema imunológico e nos ajuda a aumentar as defesas.
• 10.Previne a aparição de tumores.
• 11.É altamente antioxidante, o que renova e rejuvenesce as nossas células.

Para quem é recomendado?

É recomendado para a saúde em geral, para prevenir problemas de saúde ou simplesmente para limpar o nosso corpo uma vez ao ano. Porém destacamos especialmente os seus benefícios para combater as seguintes doenças:

• 1.Sobrepeso
• 2.Isquemia
• 3.Sinusite
• 4.Doenças pulmonares
• 5.Dor de cabeça
• 6.Trombose cerebral
• 7.Artrite
• 8.Artrose
• 9.Reumatismo
• 10.Gastrite
• 11.Hemorroida
• 12.Problemas oculares
• 13.Problemas auditivos
• 14.Arteriosclerose
• 15.Anemia

O que precisamos?

Ingredientes:

• 4 limões
• 4 cabeças de alho
• 3 litros de água fervida

Será melhor usarmos ingredientes orgânicos, principalmente o limão, pois podem conter ceras e pesticidas que seriam prejudiciais para fazer este remédio. A raspa dos cítricos é ainda mais benéfica do que a polpa.

Como preparar?

• Descascamos o alho e cortamos os dentes pela metade.
• Lavamos bem os limões e os cortamos em pedaços pequenos, sem tirar a casca.
• Acrescentamos a água morna, previamente fervida, e batemos (trituramos) tudo muito bem.
• Dividiremos esta mistura em três frascos de vidro, os quais terminaremos de encher com a água morna.
• Fecharemos bem e os guardaremos no frigorifico durante três dias. • Depois desse tempo, coaremos o conteúdo dos três frascos e voltaremos a guardá-los no frigorifico.

Como consumi-lo?

• Nos primeiros dias tomaremos uma colher de sopa deste remédio meia hora antes de cada uma das três refeições do dia.
• Se o nosso corpo reagir bem, sem efeitos colaterais, aumentaremos para duas colheres de sopa deste remédio meia hora antes de cada uma das três refeições do dia.
• Gradualmente iremos aumentando as doses até chegar a um máximo de 50 ml deste remédio três vezes por dia, quer dizer, 150 ml por dia.

O tratamento dura 40 dias e podemos realizá-lo uma vez ao ano.

É importante destacar que em qualquer tratamento depurativo, os primeiros dias podemos notar que alguns sintomas pioram (mucosidade, dor de cabeça, etc). Isso costuma ser normal, já que o nosso organismo está a começar a movimentar-se e a eliminar toxinas.

Outros remédios similares para o colesterol

Tanto o alho como o limão são dois alimentos muito usados nas curas depurativas, além de fazer este tratamento que propomos também temos outras opções mais leves ou complementares para ingerir habitualmente estes alimentos.

Podemos consumir o limão de muitas formas ao longo do dia, para potenciar algum dos benefícios, como as suas ações alcalizante, laxante, depurativa ou para assimilar melhor os nutrientes dos alimentos. O alho é a base da famosa e antiga cura tibetana do alho, cuja receita é parecida à anterior, porém marinada no álcool ao invés do limão e só pode ser feita a cada cinco anos seguindo rigorosamente as doses, como explicamos neste artigo.

Fonte: soutaoboa.com/alho-e-limao-para-limpar-as-arterias-e-baixar-o-colesterol

domingo, 19 de fevereiro de 2017

REDUZIR O CONSUMO DE AÇÚCAR




Quer reduzir o consumo de açúcar? Faça primeiro isto
Transcrição de texto de Daniela Costa Teixeira

Já pensou como seria se banisse de vez o açúcar da sua alimentação?

Quando falamos em reduzir o consumo de açúcar ou até mesmo bani-lo, não nos referimos apenas à exclusão do açúcar refinado da lista de compras. Deixar de comprar açúcar não chega.

Para se deixar de consumir açúcar deve-se riscar da dieta vários alimentos comuns ao dia a dia, como as bolachas, o pão, os molhos, as compotas, os iogurtes e até mesmo os sumos naturais. Todos estes alimentos escondem variáveis de açúcar e a única forma de não sofrer consequências ao consumi-los é passar a confecioná-los em casa, onde se troca o açúcar refinado por adoçantes mais naturais e menos penosos para a saúde, como o mel, o agave ou as tâmaras.

Reduzir o consumo diário de açúcar devia ser um objetivo comum a todas as pessoas, uma vez que este alimento é altamente penoso para a saúde a vários níveis. Mas se fosse fácil, já todos o teríamos feito. Mas, não é de todo uma tarefa impossível.

Reduzir o consumo de açúcar é possível e para tal basta apenas incluir alguns novos hábitos na rotina e, claro, excluir outros, como aquela ida à pastelaria depois do almoço para beber o ‘cafézinho com um pastel de nata’.

Ter um diário alimentar é um dos primeiro passos, diz o site Mind Body Green, que destaca a importância de ter consciência daquilo que se come ao longo do dia e tal apenas acontece quando se anota tudo num papel e se vê o resultado final. O diário alimentar não tem de ser preciso, não tem de incluir todas as calorias e gramas de açúcar ingeridas, basta ter o registo dos alimentos ingeridos.

Mas para que uma pessoa seja capaz de negar o açúcar é preciso que seja, primeiro, capaz de se satisfazer e é aqui que a alimentação entra. Optar por refeições saciantes e ricas em fibra é fundamental para evitar que os níveis de açúcar no sangue fiquem desregulados e, com isso, apareça uma vontade constante de comer doces.

Os hidratos de carbono complexos – como os cereais integrais – e as gorduras boas – como o abacate – são excelentes aliados, assim como a manteiga de amendoim pura, que dá sempre para atenuar a gula.

Recorrer a pequenos truques na hora de condimentar as refeições é também algo a ter em conta. No caso dos pratos salgados, as ervas aromáticas e os óleos naturais podem ser uma opção, já nos pratos doces, nada como optar dos adoçantes naturais.

A prática de exercício é também importante neste processo e por dois motivos. Primeiro, ajuda a mente a abstrair-se da vontade de comer doces, depois, acaba por trazer uma maior sensação de bem-estar e de agrado com o corpo, duas situações que fazem com que a vontade de comer açúcar seja menor.