sexta-feira, 23 de setembro de 2016

CINCO ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA ENGANAR A FOME

Transcrição:

Cinco alimentos saudáveis que ajudam a enganar o cérebro (e a fome) 
160923. POR DANIELA COSTA TEIXEIRA

 Tomou o pequeno-almoço e mesmo assim continua com um ‘ratinho’ no estômago? Ponha um destes alimentos na sua marmita.

 Enganar a fome não é fácil. Água, chá, café e tostas são a solução mais comum, mas estão longe de ser aquela que funciona melhor. Alguns alimentos assumem-se como verdadeiros inibidores do apetite, mas na hora de travar a fome (ou gula) de imediato, são cinco aqueles que se mostram mais eficazes.

 Como conta o site Buena Vida do jornal espanhol AS, existem alguns alimentos saudáveis que permitem aumentar a sensação de saciedade e enganar não só a fome, como o cérebro. Se acabou de tomar o pequeno-almoço e continua com um ‘ratinho’ no estômago, meta na sua marmita uma peça de fruta extra, por exemplo.

 A fruta, preferencialmente com pele, é um dos snacks mais eficazes na hora de saciar, não só pelos nutrientes que porta, como também pelo sabor doce que lhe é caraterístico e que ajuda a enganar o cérebro quando lhe apetece um docinho.

 Também os frutos secos são uma opção a ter em conta. Saborosos, nutritivos e crocantes, estes pequenos alimentos são o melhor petisco para a merenda da tarde, e muito graças ao processo de mastigação que requerem e que faz com que o cérebro fique consciente de que está a comer.

Meter um iogurte desnatado na marmita é sempre uma boa opção, visto que este alimento é um dos truques mais usados pelos nutricionistas para enganar aquela fome que aparece repentinamente.

Tal como mostrou um estudo publicado na revista Nutrition Journal, comer a metade de um abacate a meio da manhã ou da tarde faz com que o apetite três horas depois seja 40% inferior.

Para os mais gulosos, ou para aqueles que precisam de mais energia, não há nada como uma barra de cereais, mas de preferência uma que tenha sido feita em casa e que não tenha açúcares, químicos e aditivos adicionados. As barras de granola são fáceis de fazer e uma excelente opção para snack.

domingo, 18 de setembro de 2016

EXERCÍCIOS PARA MANTER OS PÉS EM BOA FORMA

Devemos cuidar de todo o corpo, mas os pés são essenciais para nos movimentarmos com liberdade e independência. Por isso, gostei de encontrar este artigo e não podia deixar de o colocar aqui para benefício dos amigos. http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=7540

sábado, 17 de setembro de 2016

O PÓDIO DAS FRUTAS


O pódio das frutas

 As mais energéticas: açaí (495 kcal em 1 tigela pequena), abacate (235 kcal em 1/2 unidades), caqui (90 kcal por unidade) e figo (90 kcal por 3 unidades)
As menos energéticas: melão (20 kcal em 1 fatia) e pêssego (25 kcal em 1 unidade)
As mais ricas em fibras: açaí (35 g em uma tigela pequena) e goiaba (10 g em 1 unidade) As mais ricas em carotenóides: manga (3600 mcg em 1 unidade), caqui (1800 mcg em 1 unidade)
As mais ricas em vitamina E: abacate (230 mg em 1/2 unidade), açaí (90 mg em 1 tigela pequena)
As mais ricas em potássio: banana (350 mg em 1 unidade) e uva (296 mg em 1 xícara)
As mais ricas em vitamina C: goiaba (370 mg em 1 unidade) e morango (110 mg em 1 xícara)
As mais ricas em cálcio: açaí (236 mg em 1 tigela pequena) e tangerina (40 mg em 1 unidade)
As mais ricas em magnésio: abacate (100 mg em 1/2 unidade) e banana (30 mg em 1 unidade)
As mais ricas em ferro: açaí (25 mg em 1 tigela pequena) e amora (5 mg em 1 copo médio)

Frutas para desportistas

Os desportistas estão sujeitos a algumas condições que podem ser prevenidas e aliviadas com as frutas
Anemia: açaí, amora, carambola
Artrite: abacaxi, ameixa e maçã
Cãibras musculares: banana, laranja e melão
Diarreia: maçã sem casca e banana-maçã
Digestão pesada: combinar as refeições pesadas com o abacaxi
Prisão de ventre: maçã com casca, ameixa e figo
Fadiga: banana, uva e figo
Retenção de líquidos: a maioria das frutas, por possuir potássio, pode provocar maior perda de líquido.
Baixar o colesterol: maçã, pêra, abacaxi e pêssego

Ameixa, tónico antiestresse
Contém alta quantidade de fibra sorbitol que estimulam o movimento intestinal e favorecem a evacuação. Dependendo da coloração da fruta, a quantidade de vitaminas que possuem pode variar: as claras são as mais doces e ricas em carotenos, e as com coloração escura contêm mais ferro. Sua riqueza em vitaminas B e C torna essa fruta uma aliada contra o estresse e o suco de ameixa alivia a gota, o reumatismo, a artrite e problemas articulares.

Damasco, a fruta da pele
Tem alto teor de caroteno (provitamina A), vitamina que previne o câncer, regenera os tecidos, e favorece o bronzeado. É rica em ferro, magnésio, potássio, zinco e vitaminas B1, B2 e C. Um verdadeiro coquetel contra a fadiga. E só tem 47 kcal.

Figo, para os ossos Tem cálcio, por isso, é recomendado para esportistas e ajuda a prevenir a osteoporose. Contém benzaldeido, um agente anticancerígeno, flavonóides e uma enzima chamada ficina que ajuda a digestão das proteínas. Além disso, possui ferro, potássio e fibra. As avós utilizavam o látex branco (líquido que sai da planta ao ser cortada) para eliminar as verrugas. Na ásia, o figo é considerado um afrodisíaco natural.

Maçã, o presente de Eva a saúde
Ela é rica em fibra solúvel, regula o colesterol, protege o coração e equilíbra a função intestinal, tanto no caso de diarreia como de prisão de ventre. Contém vitamina C, potássio e é hidratante.

Banana,a barrinha energética
É o alimento dos campeões. Uma comida rápida, ideal para recarregar as energias. Quanto menos maduras, mais ricas em amido. A banana previne as cãibras musculares por sua riqueza em potássio. Também tem magnésio e vitamina B6, vital para levantar seu ânimo e ajudar no metabolismo do corpo.

Melão, o diurético mais natural
 É típico das frutas de verão. É rica em potássio (diurético), betacaroteno, vitaminas e com poucas calorias. Quanto mais amarelo o melão, maior é a quantidade de carotenos - responsáveis pelo cuidado de sua pele, melhorando também o seu bronzeado. É considerada uma fruta anticoagulante e um aliado na prevenção de trombose e enfartes.

Pêssego, a fruta saborosa
 Rica em vitamina C e potássio. Regula o intestino, pois é rico em fibras. Tem baixo teor calórico.

Açaí, o pentacampeão
Esta frutinha amazônica, muito badalada entre os esportivas, sem dúvida nenhuma é pura energia! tem vitamina E, o açaí pode ser considerado um poderoso antioxidante. Além de ser rico em cálcio e ferro, que auxiliam na efectiva contracção muscular. O alto teor de fibras pode ser ainda maior quando na tigela de açaí vai granola misturada.

Nectarina, o pêssego de pele suave É uma fruta muito parecida com o pêssego. Contém provitamina A, vitamina B3, ácido fólico, potássio e fibra. Ajuda a regular o colesterol.

Pêra, para refrescar
A pêra é uma fruta que deve ser ingerida madura. É rica em pectina, fibra que regula o intestino melhorando a flora intestinal; contém minerais como o selénio (antioxidante), zinco (aumenta a imunidade) e potássio (diurético e hipotensor). Para os desportistas é uma fruta muito completa.

Abacaxi, para digestão
 A cozinha oriental combina pratos com carnes e abacaxi porque favorece a digestão das proteínas. Essa fruta tem uma enzima chamada bromelina. É rica em vitamina C.

Melancia,menos calorias
 Se seus problemas são os quilinhos a mais, encha sua geladeira de melancia . Você vai poder comer quantos pedaços quiser, pois é a fruta que tem menos calorias (18 kcal/100 g). É rica em água, fibra , potássio (diurético), vitaminas A, B6 e C e magnésio.

Uva, limpa seu corpo das toxinas
Uma das frutas que trazem mais benefícios para a saúde. É remineralizante, diurética, depurativa, energética. Contém taninos adstringentes, polifenois, resverastrol (principalmente nas uvas escuras) e substâncias com capacidade antitumoral. Uma alimentação rica em uvas garante boa saúde e limpa seu organismo de toxinas.

sábado, 3 de setembro de 2016

AMÊNDOAS CONTRA A OBESIDADE E PELA SAÚDE


Amêndoas. Uma aposta certeira na perda de peso e no ganho de saúde
Artigo de Daniela Costa Teixeira

Este fruto seco é constantemente associado aos chocolates da Páscoa, mas a sua forma natural tem muito mais piada e saúde para dar.

Amêndoas… Páscoa. Se este foi o seu primeiro pensamento, temos um sério problema para resolver e podemos já começar por focar todas as atenções apenas nas amêndoas, as verdadeiras e isentas de qualquer tipo de chocolate ou mescla de açúcar com corantes.

Este fruto seco é constantemente associado aos chocolates da Páscoa, mas a sua forma natural tem muito mais piada e saúde para dar. Além de ter um sabor bastante característico e de ser um alimento muito versátil, a amêndoa é um dos frutos secos mais nutritivos e aliados da perda de peso.

Embora cada 100 gramas de amêndoa contenham 576 calorias e 49 gramas de gordura (das quais apenas 3,7 são saturadas), a amêndoa é um alimento que se deve ter sempre à mão e que deve ser protagonista de grande parte dos snacks que se fazem durante a semana, uma vez que é uma rica fonte de potássio (705 mg por cada 100 gramas), fibra (12 gramas) e proteína (21 gramas). Mas há mais: a amêndoa é ainda uma fonte de vitamina A e E, cálcio e ferro, o que faz desta pequena semente do fruto da amendoeira uma óptima opção para quem segue uma alimentação vegetariana.

Mas também todos os que pretendem perder uns quilos extra devem deixar-se render pelas amêndoas… mas não pelas de chocolate. Como conta a revista Health, o consumo de amêndoas – cerca de 23 por dia – está associado a uma queda dos níveis de gordura corporal, uma vez que este alimento, além de estimular o metabolismo, é altamente saciante.

O consumo regular de amêndoa está ainda associado a um equilíbrio dos níveis de açúcar no sangue, o que faz deste fruto seco um dos que melhor previne o aparecimento de doenças como a diabetes tipo 2. O coração também beneficia com o consumo de amêndoas, muito por culpa dos ‘poderes’ antioxidantes que possuem.

Conta a publicação que os bons níveis de cálcio fazem da amêndoa também uma aliada da saúde óssea, sendo o leite de amêndoa uma opção a ter em conta na infância e na idade adulta e entre aqueles que possuem uma intolerância à lactose e, por isso, não podem consumir leite de vaca.

sábado, 30 de julho de 2016

ERVA CIDREIRA - 10 BENEFÍCIOS


A erva cidreira também conhecida por melissa (Melissa officinalis), é uma planta da família da menta. Graças ao seu aroma fresco e activo, semelhante ao do limão, a sua utilização tornou-se muito popular na gastronomia. Entretanto, em muitos lugares, esta erva também ficou conhecida por suas incríveis propriedades calmantes e fantásticos benefícios para a saúde. As pessoas que têm pressão sanguínea baixa devem ter cautela, pois a melissa pode causar queda de pressão. Apresentamos aqui 10 motivos para você começar a incorporar melissa à sua dieta!

1. Reduz o risco de desenvolver Alzheimer e demência Foi descoberto que os óleos essenciais libertados ao mastigar as folhas desta planta ajudam a estimular o funcionamento da memória, prolongar a concentração e capacidade de atenção em pacientes que sofrem de Alzheimer, bem como reduzir os sintomas mais extremos da demência.

2. Tratamento para herpes e outros efeitos antivirais
A melissa contém polifenóis que são benéficos para o tratamento das lesões causadas por herpes. Além disso, diversas pesquisas demonstraram que o consumo regular desta planta está associado a uma redução na frequência do surgimento das lesões.

3. Para a limpeza da pele
A infusão à base de melissa pode ser utilizada para limpar a pele. Coloque um punhado de folhas de melissa em um recipiente com 4 xícaras de água fervendo. Depois que a infusão estiver esfriado, aplique-a sobre o rosto, fazendo uma massagem suave. Para finalizar, enxague com água fria.

4. Tratamento para ansiedade e insônia
O consumo regular desta planta tem demonstrado eficácia no tratamento da ansiedade, estresse e problemas para dormir. De fato, pesquisas indicam que suas propriedades têm a mesma eficácia dos medicamentos prescritos para tratar estes problemas. As substâncias químicas liberadas pelas folhas de melissa ao serem mastigadas possuem propriedades calmantes e benéficas à saúde. O governo da Alemanha aprovou o uso desta planta no tratamento dos transtornos do sono.

5. Alívio para dor de cabeça
As propriedades calmantes da melissa são ideais para combater as dores de cabeça, especialmente quando consumida em forma de infusão. Na próxima vez em que você sentir dor de cabeça, experimente substituir o analgésico pelo chá de melissa.

6. Combate a fadiga crónica e equilibra a tiróide
As substâncias químicas presentes nas folhas da melissa produzem efeitos positivos sobre a tiróide e produção de hormónios. Tais substâncias ajudam também a tratar da fadiga crónica e aliviar os sintomas associados a transtornos da tiróide.

7. Melhora os níveis de concentração
Uma pesquisa conduzida por um grupo de cientistas da Universidade de Northumbria, na Inglaterra, demonstrou que o consumo regular de melissa aumentou significativamente o rendimento de um grupo de estudantes quando comparados com outro grupo que não a consumiu. Seis horas após a ingestão de melissa, os estudantes sentiram-se mais relaxados e concentrados.

8. Alívio para a indigestão
As propriedades calmantes desta planta fazem maravilhas com problemas de indigestão e problemas estomacais. Também é muito benéfica para reduzir inchaços e cólicas intestinais.

9. Propriedades anti-envelhecimento
Esta planta é uma excelente fonte de antioxidantes que ajudam a proteger o organismo contra os danos produzidos pelos radicais livres.

10. Tratamento de picadas e lesões cutâneas
Utilizar uma infusão de melissa como tratamento tópico sobre picadas de insectos e outras lesões cutâneas leves ajuda a aliviar a irritação e acelerar o processo de cura.

GENBIBRE - MUITOS BENEFICIOS PARA A SAÚDE